segunda-feira, 7 de novembro de 2011

SOMOS MULHERES!

Lendo o blog Gordinhas do Interior (http://gordinhasdointerior.blogspot.com/) eu me deparei com o post abaixo e achei fantástico. Pedi autorização pra Naná pra poder postar aqui.
Que todas as pessoas possam refletir no que é verdadeiramente ser mulher...




Somos mulheres, não apenas corpos. Temos cérebros não apenas seios. Somos mulheres, não utensílios. Fazemos cultura não apenas filhos. Enquanto umas se vendem por pouco, outras só pensam no seu corpo. Gente, não se esqueça que existe mulher que é inteligente pois sabe do seu potencial. Por isso que é especial. Somos mulheres, não bonecas infláveis. Temos idéias não somos manipuláveis. Somos mulheres não vagabundas, temos talento, não apenas bundas. Enquanto umas se jogam fora sendo usadas e se achando da hora, pensando que são as maiorais, sendo as vezes galinhas demais, outras se preocupam com a inteligência e lutam firmes pela consciência dessa nação alienada que acha que cultura é mulher pelada. Somos mulheres não somos trouxas. Temos informações não apenas coxas. Somos mulheres, não diversão. Temos capacidade não apenas sedução.
Valeu Naná! Obrigada pela autorização!
Somos MULHERES!!!!

domingo, 6 de novembro de 2011

Breve Opinião


Como eu havia dito, meu final de semana foi muito bem acompanhado por filmes incríveis (dois deles ainda não assisti), escolhido propositadamente - uns por indicação, outros por necessidade.
O primeiro que escolhi assistir foi "Sexo sem compromisso". A sinopse do filme diz sobre uma médica (Natalie Portman) que não quer compromisso afetivo com ninguém, propõe encontros sexuais casuais com um conhecido de infância (Asthon Kutcher). Porém, como era previsível, ambos não conseguem não se envolver e a história se desenrola.
Eu fiquei pensando bastante no título "Sexo sem compromisso". Como não ter compromisso com seu próprio corpo, com sua própria intimidade? Então pensei que, mesmo sendo um relacionamento sexual (uma ou duas noites, nada mais), a pessoa tem que ter o compromisso com sua saúde, com seu corpo e sua mente.
Particularmente, quando temos intimidade com alguém, já estamos comprometidos de uma certa forma. Por isso é preciso muito bem saber o que se quer de um encontro, de uma pessoa, de si mesmo.
O que me chamou muito a atenção foi o medo da protagonista em se apaixonar, se envolver e compartilhar sua vida com uma nova pessoa.
As pessoas no mundo de hoje tem medo de se envolverem. Relacionamento implica compromisso e, principalmente, responsabilidade. Além do que é um grande é um grande trabalho de construção e adaptação de duas vidas completamente diferentes que querem estar juntos.
Eu gostei e recomendo!

COMER    REZAR    AMAR

Essa história me inspira!
Outra protagonista (Julia Roberts - maravilhosa!!!!) com medo de amar e em constante busca de si mesma!
Por que tantos filmes com essa temática?
Talvez porque realmente as pessoas precisem se conhecer, amar e aprender a perdoar.
Acredito que o perdão mais difícil seja aquele que precisamos conceder a nós mesmos pelas coisas erradas que fizemos e pelas nossas péssimas escolhas. Nós temos a capacidade de remoer as coisas e momentos ruins e não nos damos muita oportunidade de recomeçar.
Esse filme me toca nessa perspectiva: "Se perdoe, não se culpe mais. Deus está com você. E você é Amor e dotado de uma capacidade incrível: AMAR".
Já faz um tempo que venho na busca do autoperdão, do "arrumar a casa", aprender e me dar novas oportunidades. Acredito que esteja no caminho certo e que muitas coisas boas ainda estão por vir...
Bem... ainda tenho mais duas companhias (X-MEN - Primeira Classe e Além da Vida)...
Beijos Beijos

sábado, 5 de novembro de 2011

Eu voltei!!!



Fiquei mais de um mês sem escrever no blog, é verdade.
Até pensei na desculpa: "tenho poucos seguidores, acho que o que escrevo não tem lá muita relevância"..
Mas como isso é início da síndrome "ai coitadinha de mim", então prometi que não vou entrar nessa.
O fato é que acredito que tinha muuuuito mais a pensar do que a dizer...
E agora, chegou a hora de dizer...
Portanto, voltando a ativa aqui no blog.
O final de semana será em boa companhia: 
Além da Vida - com Matt Damon
X-Men Primeira Classe - com James McAvoy
Sexo sem compromisso - com Ashtn Kutcher
Comer Rezar Amar - com Javier Bardem


No caso de Comer Rezar Amar, é a terceira vez que pego o filme para ver, além de ter lido o livro.
O fato é que não tenho grana pra ficar um ano numa jornada de autoconhecimento percorrendo a Itália, a Índia e Bali. Então, resolvi fazer da minha própria casa o meu refúgio.
Não estou fechada pra balanço.
Só me permitindo ficar comigo mesma e aprender.
Se cuida gente!!!

OBS: Gente, tem post incríveis no Blog Mulherão!!!
O Peso do Preconceito também está demais!!! Naná caprichando sempre!!!
Eu sigo os dois, procurem lá que vocês vão adorar!!!

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Meu filho e o preconceito


Outro dia estava assistindo ao Profissão Repórter, cujo assunto era sobre união homoafetiva.
Ricardo estava na sala, brincando com seus Legos, todo compenetrado. A reportagem contava a história de um casal que estava juntos há mais de 10 anos e tentava há cerca de uns 4 adotar um casal de irmãos. A intenção do casal era adotar os irmãos, um menino e uma menina com idade entre 7 e 8 anos. A justiça alegava que era possível adotar somente a menina, mas o menino não seria possível, não justificando o motivo.
Nesse meio tempo, meu filho olhou para mim e disse: Mas será que eles não sabem que é melhor ter dois pais ou duas mães do que não ter pai nem mãe nenhum?
Eu, sinceramente, fiquei sem ação ao ouvir meu filho dizer isso. Fiquei parada, olhando para a carinha dele, pensando como uma criança de 9 anos pode ter uma mentalidade desprovida de preconceito. Ricardo ainda, olhando pra mim disse: Será que ninguém entende que não importa se são duas mulheres ou dois homens, o importante é o amor que eles podem dar para as crianças?! Ninguém vive sem amor né mãe?!
Fiquei extremamente orgulhosa do meu filho, com apenas 9 anos de idade, compreender que o Amor, e somente o Amor, junto com o Respeito e a Tolerância podem vencer e superar todo tipo de preconceito.
Afeto e carinho são sentimentos e atitudes que não tem sexo, cor, raça, idade. Respeito e tolerância também. Desde pequenas, as crianças deveriam ser educadas contra o preconceito. Deveriam aprender, dentro de seus próprios lares, muitas vezes preconceituosos, que homossexuais, negros, obesos, portadores de necessidades especiais, são, acima de tudo, humanos e cidadãos.
Eu odeio o preconceito.
Eu odeio a hipocrisia.

Feliz aniversário, minha Rainha!!!


O post está quase 3 dias atrasado, mas mesmo assim, acho que merece ser colocado no blog.
Eu conheci uma pessoa, há alguns meses atrás, numa comunidade do Facebook, que definitivamente, faz a diferença na vida das pessoas. E dia 4 de setembro, essa pessoa completou 41 primaveras!!!
Ela sempre tem um conselho para nos dar quando estamos com algum problema. Sempre tem uma frase que nos faz pensar como a vida é boa, mesmo com todos os problemas que cada um tem. Ela sempre está presente, dando beijos de bom dia e boa noite, nos colocando no colo, nos mostrando o quanto somos especiais em nossas diferenças.
Quando estamos tristes, ela sempre tem uma palavra amiga, que nos coloca pra cima, nos faz enxergar a tristeza como oportunidade para a cada dia lutar pela nossa própria felicidade.
É uma pessoa que fica indignada quando o assunto é preconceito, discriminação. É grande em sua humildade, em sua nobreza, em sua dignidade de mãe, profissional e mulher. Não é para menos que ela é chamada por alguns do grupo de RAINHA.
Claudia
Queremos desejar à você tudo o que possa existir de melhor nessa vida.
Que Deus possa sempre te iluminar, abençoar, proteger e derramar milhares de bênçãos em sua vida. Que a cada dia você possa crescer, ser essa mulher extraordinária e especial que você é!
O EXG Extraordinária Gordinha te presta essa homenagem, com muito carinho e amor!
Mesmo atrasado!!!
Felicidades eternas!!!

Beijos gigantes em seu coração!!!

domingo, 31 de julho de 2011

Anote aí!

 
 
Atenção homens de plantão, o recado é para vocês:
1º. Mulher não gosta daqueles pêlos horrorosos saindo da orelha, nem daqueles que saem do nariz. Uma tesourinha resolve o problema rapidinho.
2º. Ninguém merece um homem com uma pizza embaixo do braço. Algumas mulheres podem até achar fetiche, homem viril, suado, coisa e tal. Mas por favor, não deixem o desodorante vencer. Higiene sempre!
3º Não palitem os dentes nem arrotem em público, por favor!!! É demais para nós mulheres ver o amado cutucando os dentes numa roda de amigos num barzinho ou restaurante!
4º. Nós mulheres sabemos que todos os sacos coçam. Então, sejam discretos ao faze-lo em público.
5º. Camisa aberta até o umbigo com corrente pendurada e pingente é brega. Você não precisa mostrar o peito para ganhar uma mulher.
6º. Tenha sempre uma camisinha na carteira. Sim, porque ainda tem mulher que não se importa com isso. Não quer dizer que você seja o pegador, mas que você se preocupa com sua saúde. Porque ninguém vem com placa na testa!
7º. Se você não conseguir ler ou compreender os sinais na hora do sexo, pergunte. Não tenha medo em perguntar, pedir para que ela te ensine. Aprenda e pratique na mesma hora! Você será recompensado, com certeza!

sábado, 30 de julho de 2011

Eu apoio!


Hoje fui apresentada a um blog - Manequim G3 - e adorei!
É um blog que apoia e incentiva mulheres reais, que vestem número maior que 48, a se revelarem e mostrarem o quanto são lindas e especiais!

Aqui, a proposta do blog, na íntegra:

O mundo plus size está limitado a uma moda que veste meninas de tamanho inferior ao G3, ou seja, um novo padrão foi criado e a moda que era para pessoas gordas, se transformou em um novo padrão o plus para quem veste ate 48.
Sendo assim percebemos a necessidade de dar uma oportunidade de mostrar meninas com mais de três dígitos na balança fazendo moda.
Mostrando que a beleza não está apenas em quem desfila nesse nicho de mercado pequeno e concorrido, por isso se junte a nós e mostre sua beleza G3
As Gordas
Nana Pinho & Milly Costa
O blog "Só dói quando respiro..." apoia a iniciativa do blog mostrar mulheres reais, lindas, que merecem ter sua beleza valorizada com uma moda digna e moderna!
Pra saber mais:
Créditos da foto: Manequim G3

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Quem eu quero enganar?



Estava mexendo na escrivaninha do meu computador, quando abri a gaveta e me deparei com um monte de saquinhos de salgadinhos e embalagens de chocolate.
Fiquei olhando para a gaveta pensando: QUEM EU QUERO ENGANAR?
Eu sempre quis ser magra e fiz de tudo na minha vida para emagrecer: dieta da lua, dieta do abacaxi, dieta do arroz, da proteína, do leite...
Fiz tudo para emagrecer sim: TUDO ERRADO!
Efeito sanfona então...
Abrir a gaveta e me deparar com um monte de saquinhos e pacotinhos de "coisas proíbidas" me fez pensar no quanto eu me enganei por tanto tempo.
Sim, me enganei.
Quando se quer emagrecer, mas emagrecer de verdade, aliando saúde com estética de maneira séria, responsável e correta, é necessário estar disposto há algumas coisas que são extremamemente difíceis para quem realmente quer mudar (e a gente sabe que, geralmente, mudança trás dor, sofrimento).
Primeiro: Sensibilidade do que se quer.
Não basta estarmos conscientes: precisamos estar sensíveis.
Explico. Existem várias pessoas que são super conscientes dos males do cigarro, mas continuam fumando. Quando uma doença respiratória aparece, decorrente do fumo, a pessoa se torna sensível, ou seja, o problema passa a ser concreto, real, podendo comprometer sua saúde, sua vida.
É assim com a obesidade. Colesterol, triglicérides, hormônio da tireóide, diabetes, problemas no joelho, coluna, refluxo, vamos combinar, não faz bem a ninguém. Saúde em primeiro lugar SEMPRE.
Segundo: Objetivos
Precisamos ter objetivos na vida. Emagrecer pode ser um objetivo. Sugiro optar pela saúde do que pela estética. Saúde SEMPRE. A estética num processo de emagrecimento é consequência. Também devemos ser realistas conosco e sabermos nossos limites. Não dá para ter como objetivo emagrecer 12 quilos em um mês. Você vai se matar se não se alimentar corretamente e exagerar na atividade física.
Terceriro: Reeducação alimentar.
Eu já me convenci de que a reeducação alimentar é, MESMO, fundamental num processo de emagrecimento. Não adianta. Quem quer emagrecer não pode fugir dessa verdade. É necessário procurar um profissional de nutrição e ser extremamente sincero consigo mesmo com aquilo que você colocar para dentro de si. O nutricionista pode te ajudar a aprender a comer, a respeitar seu corpo e seu metabolismo, de maneira saudável e consciente.
Quarto: Exercício físico.
Outra verdade absoluta: exercício físico. Quem quer emagrecer precisa saber que, assim como a reeducação alimentar, o exercício físico é essencial no processo de emagrecimento. A atividade física ajuda no metabolismo, no condicionamento físico, no bem estar e, inclusive, no sono!
Quinto: Disciplina e determinação.
Por fim, acredito serem esses os passos mais difíceis.
Ter disciplina num processo de emagrecimento é fundamental, essencial. Porém pode ser o passo mais dífícil em toda a caminhada. Ter disciplina faz a gente repensar em nossa vida toda, temos que aprender a seguir algumas regras próprias, a sermos mais honestos conosco mesmo. Disciplina muitas vezes nos leva a rotina. E muita gente não gosta de rotina!
A determinação também é passo importante. Por mais que apareçam obstáculos, sofrimento, momentos em que desistir parece mais fácil, o sentimento de determinação faz com que possamos seguir em frente com nossos objetivos.

Entrar em contato com isso novamente me deu ânimo para fazer algumas mudanças particulares, mudanças na dinâmica da minha casa, da minha geladeira e cozinha.
E isso sempre é bom. Mudanças trazem dor sim.
A gente consegui ir pelo arco-íris, mesmo enfrentando chuva e tempestade pelo caminho.
Porque a gente sabe que, no final, tem o pote de ouro.
Passar pelo processo do emagrecimento consciente pode ser aterrorizador, sacrificado, duro, cheio de desafios.
Mas a saúde ganha com isso, e muito.
Ou seja: VOCÊ.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Tirando o óculos cor de rosa...



Eu uso óculos desde os 13 anos...
Miopia e astigmatismo.
Mas acho que desde sempre me foi apresentado um tipo de óculos chamado "óculos cor de rosa".
Quando você o coloca, parece que tudo fica lindo, fácil, alegre e você só escuta o que quer escutar, vê somente o que você quer ver.
O óculos cor de rosa meio que embaça a visão com seu tom pastel, mascarando um pouco a realidade. E a gente sabe que a realidade, na maioria das vezes, é bem diferente do que gostaríamos que ela fosse...
Essas últimas semanas eu cheguei a conclusão que eu quebrei o meu óculos cor de rosa.
Eu não consigo mais ver as coisas, as situações de forma indiferente ou mascarada. Parece que minha mente, meu coração, meu ser, foi tomado por uma racionalidade gigante e eu praticamente passei a encarar tudo com senso realista, do jeito que tem que ser.
Se há flores: muito que bem, vamos curtir as flores!
Mas se a situação me apresenta espinhos: então tá! Vamos encarar os espinhos e plantar mais margaridas e gerânios no lugar do espinheiro!
Perder meu óculos cor de rosa me trouxe uma certa dor...
Tudo era mais fácil quando eu colocava os óculos cor de rosa:
  • não conseguia ver em meu relacionamento que, mesmo estando com alguém, eu já estava sozinha há muito tempo;
  • esperava o "príncipe" chegar acreditanto que, demorasse o tempo que fosse, ele viria;
  • olhava para meu corpo esperando que ele se transformasse numa Juliana Paes, fazendo de tudo pra isso acontecer;
  • aceitava calada críticas duras e maldosas de pessoas por medo de perdê-las...
Tantas coisas esse óculos cor de rosa me proporcionou que eu esqueci que a vida é dura sim, mas a escolha é sempre nossa de transformá-la e melhorá-la.
Como coloquei no meu facebook ontem... tirar os óculos trás uma dor inevitável. Mas o sofrimento é opcional.
Só vou sofrer se eu quiser.

Pronto!!! Consegui!!!

Eu não sei porque fiquei sem escrever por esse tempo todo. Acho que foi preguiça, falta de idéias, preservação e momento de autoconhecimento.
Enfim, a saudade bateu e a necessidade de escrever parece voltar novamente...
Pra começar, quero compartilhar com vocês a foto dessa mulher que, acredito eu, ser uma das mais lindas que e eu já vi!
E, pasmem! Ela não se acha nem bonita e nem sexy!!!

Adele



Voltando...

Fazendo um pequeno teste.
Há duas horas tentando escrever sem conseguir postar...

sábado, 7 de maio de 2011

Só dói quando eu respiro...

Você provavelmente deve se perguntar o motivo pelo qual eu mudei o nome do blog de "Plus Happy" para "Só dói quando eu respiro..."
Pois bem, vou explicar.
Quando decidi escrever um blog, estava começando a conhecer um pouco melhor o mundo "plus" por me identificar muito com ele. Li vários blogs sobre a temática "plus size" e me encantei com o "movimento" que estava crescendo na mídia e na sociedade.
Mas eu confesso que me desiludi um pouco... Hoje, vejo que até o mundo "plus size" é fechado e não é para todos. Existem as panelinhas, quem pode e quem não pode fazer parte desse universo. Sem contar que parece que tudo virou "esmalte, baton, cosmético, looks e moda fashion".
Eu sou mais que isso... muito, muito mais que isso...
Então, como mudar é sempre bom, resolvi rebatizar o blog com o nome "Só dói quando eu respiro..."
Por que falar de dor?!
Porque as mudanças geram expectativas, ansiedades e em sua maioria dores.
E é bom falar das dores, de como conseguimos nos curar e superar aquilo que parece ser difícil, mas no final percebemos que não doeu tanto.
Eu continuo a mesma... sempre em constante mudança!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Você sabe com quem está falando?

Feriado de Páscoa...
Crise de rinite alérgica violentíssima (ainda em recuperação)...
Coração pensativo...
Decisões a serem tomadas, mudanças a vista...
Muitas coisas me aconteceram internamente nesses últimos 8 dias. Haja visto que fiquei sem postar desde o dia 13 de abril.
Enfim, estou na ativa, revigorada, pronta pra escrever e debater assuntos polêmicos, interessantes e poder fazer o meu melhor, colocando o que penso de forma clara.

Tenho lido váááááários blogs e comentários no facebook a respeito das declarações de Fabiana Karla (aquela do "chocolate POOOOOOOOOOOOOODE") e de Britto Jr (ex Hoje em Dia).
Independente da decisão de Fabiana Karla operar (eu já operei, acreditem), mega infeliz foi sua declaração ao dizer que "antes (quando estava gorda) era carne de segunda" e que agora é "filé mignon".
Sinto dizer que ela sempre será carne de segunda se dentro de si não houver uma transformação.
Podemos mudar por completo nosso corpo, mas se a mente, o coração e o espírito não acompanhar a mudança, de nada adianta. Experiência própria de quem já passou o processo de uma gastroplastia.
Senhor Britto Jr...
Como foi infeliz sua declaração dizendo que sua mulher não engordaria 20 quilos pois é uma mulher inteligente!
Vamos esclarecer uma coisa!
A rede neural de nosso cérebro é algo fantasticamente rica, e cheia de milhões de células chamadas neurônios!
No neurônio existe uma estrutura chamada axônio e o prolongamento dele é formado pela bainha de mielina. A bainha de mielina é responsável por transmitir os impulsos nervosos através da rede neural. Quanto mais saudável e mais firme, forte e espessa a camada de mielina, mais ativa são as respostas aos impulsos nervosos!
E sabem do que é feita a bainha de mielina??????
GORDURA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Pois bem gente! Acho que não preciso dizer mais nada! Esse assunto já gerou polêmica demais.
Então, para terminar o post, encontrei esse vídeo no blog do Flávio Siqueira http://flaviosiqueira.com/ e comecei a refletir em QUEM EU REALMENTE SOU!
Assitam o vídeo e comentem!
Afinal: QUEM É VOCÊ?

quarta-feira, 13 de abril de 2011

21, felicidade e gratidão!!!

Hoje estou “very, very happy”!!!
Atingi a marca de 21 seguidores do blog e isso me deixou muito contente!
Muitas vezes queremos nos fazer ouvidas, queremos que as pessoas saibam o que pensamos, o que queremos, o que desejamos.
Escrever também é uma forma de compartilhar experiências que tivemos, de poder ajudar pessoas que se encontram na mesma situação e, principalmente, fazer amizades!
É o que tem acontecido nesses últimos tempos, de dezembro do ano passado para cá. Sou extremamente grata aos amigos que tenho feito através do blog e do Facebook, através das comunidades de discussão, principalmente com a temática plus size (minha realidade).
Então, como forma de agradecer as pessoas que tanto colaboraram para que eu chegasse a marca dos “21”, um selinho especial de comemoração!


"Selo Amizade"
Para todos os que colaboraram com a divulgação desse blog
o meu MUUUUUUUUUUUUITO OBRIGADO!!!!





Irmãs GG Larissa e Lívia: http://irmasgg.blogspot.com/



Toda galera do facebook EXG EXTRAORDINÁRIAS GORDINHAS e O PESO DO PRECONCEITO!
Beijos mil no coração!!!!


Mas é evidente que não poderia esquecer da pessoa que mais me incentivou a colocar minhas idéias pra fora, dizer o que penso sem medo, a cada dia mais acreditar verdadeiramente em quem sou, na minha verdade, no meu caráter, no ser humano que sou e no tanto que ainda tenho para crescer e aprender com as pessoas e com a vida!
Esse selinho é pra você Alex...



Quilometragem não significa nada quando existe afeto, respeito e admiração.
Você foi e é uma das pessoas mais importantes pra mim, por tudo o que passei,
Por tudo o que passo.
Cada palavra, curta e grossa, cheia de verdade e honestidade
Me fazem pensar e repensar minha postura diante da vida
dos acontecimentos, das situações e de tudo o que eu posso mudar
na minha vida, para melhor.
Hoje, você um melhor...
Obrigada sempre, por tudo...

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Ganhei um selinho!!!

A Naná me presenteou com um selinho!
Adorei!!!



Cada selinho ganho deve ser repassado!
Então lá vai:

Mundo GG: http://mundogege.blogspot.com/

As fofas e eu: Coca e Bobagem: http://fofascocaebobagem.blogspot.com/

Poderosas Gordinhas: http://poderosasgordinhas.blogspot.com/


Recomendo cada um deles! Beijos!!!


domingo, 10 de abril de 2011

Seria trágico se não fosse cômico!

Minha tia acabou de me mandar um e-mail com esse texto.
Eu chorei de tanto rir com a situação da digníssima, e porque não dizer, da gente mesmo! Quantas vezes não brigamos com o guarda-roupa, com o sapato, corremos para o salão para ficarmos lindas e eles nem percebem?!
O texto é bem humorado! Espero que se divirtam!


CONVIDANDO UMA MULHER PARA JANTAR:  

Quando um homem chama uma mulher para sair, não sabe o grau de estresse que isso desencadeia em nossas vidas.
O que venho contar aqui hoje é mais dedicado aos homens do que às mulheres. Acho importante que eles saibam o que se passa nos bastidores.
 
Você, mulher, está flertando um Zé Ruela qualquer. Com sorte, ele acaba te chamando para sair. Vamos supor, um jantar.

Ele diz, como se fosse a coisa mais simples do mundo 'Vamos jantar amanhã?'.
Você sorri e responde, como se fosse a coisa mais simples do  mundo: 'Claro, vamos sim'.
Começou o inferno na Terra.
Foi dada a largada.
Você começa a se reprogramar mentalmente e pensar em tudo que tem que fazer para estar apresentável até lá. Cancela todos os seus compromissos canceláveis e começa a odisséia.
Evidentemente, você também para de comer, afinal, quer estar em forma no dia do jantar e mulher sempre se acha gorda. Daqui pra frente, você começa a fazer a dieta do queijo: fica sem comer nada o dia inteiro e quando sente que vai desmaiar come uma fatia de queijo. Muito saudável.

Primeira coisa
: fazer mãos e pés. Quem se importa se é inverno e você provavelmente vai usar uma bota de cano alto? Mãos e pés têm que estar feitos - e lá se vai uma hora do seu dia. Vocês (homens) devem estar se perguntando 'Mão tudo bem, mas porque pé, se ela vai de botas?' Lei de Murphy. Sempre dá merda.
Uma vez pensei assim e o infeliz me levou para um restaurante japonês daqueles em que tem que tirar o sapato para sentar naqueles tatames. Tomei no cu bonito! Tive que tirar o sapato com aquela sola do pé cracuda, esmalte semi-descascado e cutícula do tamanho de um champignon! Vai que ele te coloca em alguma outra situação impossível de prever que te obriga a tirar o sapato? Para nossa paz de espírito, melhor fazer mão é pé, até porque boa parte dessa raça tem uma tara bizarra por pé feminino.
OBS: Isso me emputece. Passo horas na academia malhando minha bunda e o desgraçado vai reparar justamente onde? Na porra do pé! Isso é coisa de... melhor mudar de assunto.

As mais caprichosas, além de fazer mão e pé, ainda fazem algum tratamento capilar no salão: hidratação, escova, corte, tintura, retoque de raiz, etc. Eu não faço, mas conheço quem faça.

Ah sim, já ia esquecendo. Tem a depilação. Essa os homens não podem nem contestar. Quem quer sair com uma mulher não depilada, mesmo que seja apenas para um inocente jantar? Lá vai você depilar perna, axila, virilha, sobrancelha etc, etc. Tem mulher que depila até o cu! Mulher sofre! E lá se vai mais uma hora do seu dia. E uma hora bem dolorida, diga-se de passagem.

Dia seguinte.
É hoje seu grande dia. Quando vou sair com alguém, faço questão da dar uma passada na academia no dia, para malhar desumanamente até quase cuspir o pulmão. Não, não é para emagrecer, é para deixar minha bunda e minhas pernas enormes e durinhas (elas ficam inchadas depois de malhar).

Geralmente, o Zé Ruela não comunica onde vai levar a gente. Surge aquele dilema da roupa. Com certeza você vai errar, resta escolher se quer errar para mais ou para menos. Se te serve de consolo, ele não vai perceber.

Aliás, ele não vai perceber nada. Você pode aparecer de Armani ou enrolada em um saco de batatas, tanto faz. Eles não reparam em detalhe nenhum, mas sabem dizer quando estamos bonitas (só não sabem o porquê). Mas, é como dizia Angie Dickinson: 'Eu me visto para as mulheres e me dispo para os homens'. Não tem como, a gente se arruma, mesmo que eles não reparem.

Escolhida a roupa, com a resignação de que você vai errar, para mais ou para menos, vem a etapa do banho. Depois do banho e do cabelo, vem a maquiagem. Nessa etapa eu perco muito tempo. Lá vai a babaca separar cílio por cílio com palito de dente depois de passar rímel.

Depois vem a hora de se vestir. Homens não entendem, mas tem dias que a gente acorda gorda. É sério, no dia anterior o corpo estava lindo e no dia seguinte... LEITOA! Não sei o que é (provavelmente nossa imaginação), mas eu juro que acontece. Muitas vezes você compra uma roupa para um evento, na loja fica linda e na hora de sair fica uma merda. Se for um desses dias em que seu corpo está uma merda e o espelho está de sacanagem com a sua cara, é provável que você acabe com um pilha de roupas recusadas em cima da cama, chorando, com um armário cheio de roupa gritando 'EU NÃO TENHO  ROOOOOUUUUUPAAAA'. O chato é ter que refazer a maquiagem. E quando você inventa de colocar aquela calça apertada e tem que deitar na cama e pedir para outro ser humano enfiar ela em você? Uma gracinha, já vai para o jantar lacrada a vácuo. Se espirrar a calça perfura o pâncreas.

Ok, você achou uma roupa que ficou boa. Vem o dilema da lingerie. Salvo raras exceções, roupa feminina (incluindo lingerie) ou é bonita, ou é confortável.

Você olha para aquela sua calcinha de algodão do tamanho de uma lona de circo. Ela é confortável. E cor da pele. Praticamente um método anticoncepcional. Você pensa 'Eu não vou dar para ele hoje mesmo, que se foooda'. Você veste a calcinha. Aí bate a culpa. Eu sinto culpa se ando com roupa confortável, meu inconsciente já associou estar bem vestida a sofrimento. Aí você começa a pensar 'E se mesmo sem dar para ele, ele pode acabar vendo a minha calcinha... Vai que no restaurante tem uma escada e eu tenho que subir na frente dele... se ele olhar para essa calcinha, broxará para todo o sempre comigo...'. Muito p... da vida, você tira a sua calcinha amiga e coloca uma daquelas porras mínimas e rendadas, que com certeza vão ficar entrando na sua bunda a noite toda. Melhor prevenir.

Os sapatos. Vale o mesmo que eu disse sobre roupas: ou é bonito, ou é confortável. Geralmente, quando tenho um encontro importante, opto por UMA PEÇA de roupa bem bonita e desconfortável, e o resto menos bonito mas confortável.
 
FATO: Lei de Murphy impera. Com certeza me vai ser exigido esforço da parte comprometida pelo desconforto. Exemplo: Vou com roupa confortável e sapato assassino. Certeza que no meio da noite o animal vai soltar um 'Sei que você adora dançar, vamos sair para dançar! Eu tento fazer parecer que as lágrimas são de emoção. Uma vez, um sapato me machucou tanto, mas tanto, que fiz um bilhete para mim mesma e colei no sapato, para lembrar de nunca mais usar! Porque eu não dei o sapato? Porra... me custou muito caro. Posso não usá-lo, mas quero tê-lo. Eu sei, eu sei, materialista do caralho. Vou voltar como besouro de esterco na próxima encarnação e comer muito cocô para ver se evoluo espiritualmente! Mas por hora, o sapato fica.

Depois que você está toda montadinha, lutando mentalmente com seus dilemas do tipo 'será que dou para ele? É o terceiro encontro, talvez eu deva dar...' Começa a bater a ansiedade. Cada uma lida de um jeito.

Tenho um faniquito e começo a dizer que não quero ir. Não para ele, ligo para a infeliz da minha melhor amiga e digo que não quero mais ir, que sair para conhecer pessoas é muito estressante, que se um dia eu tiver um AVC é culpa dessa tensão toda que eu passei na vida toda em todos os primeiros encontros e que quero voltar tartaruga na próxima encarnação. Ela, coitada, escuta pacientemente e tenta me acalmar.

Agora imaginem vocês, se depois de tudo isso, o filho da p..... liga e cancela o encontro? 'Surgiu um imprevisto, podemos deixar para semana que vem?'.

Gente, não é má vontade ou intransigência, mas eu acho inadmissível uma coisa dessas, a menos que seja algo muito grave! Eu fico p..., p..., PU...da vida!
Claro, na cabecinha deles não custa nada mesmo, eles acham que é simples, que a gente levantou da cama e foi direto pro carro deles. Se eles soubessem o trabalho que dá, o estresse, o tempo perdido... nunca ousariam remarcar nada.
Se fode aí! Vem me buscar de maca e no soro, mas não desmarque comigo! Até porque, a essas alturas, a dieta radical do queijo está quase te fazendo desmaiar de fome, é questão de vida ou morte a porra do jantar! NÃO CANCELEM ENCONTROS A MENOS QUE TENHA ACONTECIDO ALGO MUITO, MUITO, GRAVE! DO TIPO...MORRER A MÃE OU O PAI TER UM  AVC NO TRÂNSITO.

Supondo que ele venha.
Ele liga e diz que está chegando. Você passa perfume, escova os dentes e vai. Quando entra no carro já toma um eufemismo na lata 'HUMMM... tá cheirosa!' (tecla sap: 'Passou muito perfume, porra'). Ele nem sequer olha para a sua roupa. Ele não repara em nada, ele acha que você é assim ao natural. Eu não ligo, porque acho que homem que repara muito é meio viado, mas isso frustra algumas mulheres. E se ele for tirar a sua roupa, grandes chances dele tirar a calça junto com a calcinha e nem ver. Pois é, Minha Amiga, você passou a noite toda com a rendinha atochada no rego (que por sinal custou muito caro) para nada. Homens, vocês sabiam que uma boa calcinha, de marca, pode custar o mesmo que um MP4? Favor tirar sem rasgar.

Quando é comigo, passo tanto estresse que chego no jantar com um pouco de raiva do cidadão. No meio da noite, já não sinto mais meus dedos dos pés, devido ao princípio de gangrena em função do sapato de bico fino. Quando ele conta piadas e ri eu penso 'É, eu também estaria de bom humor, contando piada, se não fosse essa calcinha intra-uterina raspando no colo do meu útero'. A culpa não é deles, é minha, por ser surtada com a estética. Sinto o estômago fagocitando meu fígado, mas apenas belisco a comida de leve. Fico constrangida de mostrar toda a minha potência estomacal assim, de primeira.

Para finalizar, quero ressaltar que eu falei aqui do desgaste emocional e da disponibilidade de tempo que um encontro nos provoca. Nem sequer entrei no mérito do DINHEIRO. Pois é, tudo isso custa caro. Vou fazer uma estimativa POR BAIXO, muito por baixo, porque geralmente pagamos bem mais do que isso e fazemos mais tratamentos estéticos:

Roupa............... ......... .......... .......... ........... ......... R$ 200,00

Lingerie.... ......... .......... ........... .......... ......... .........R$ 80,00

Maquiagem... ........... ............ ......... ......... ......... ....R$ 50,00

Sapato...... ........... .......... ......... ......... .......  .. ........R$ 150,00

Depilação..... ......... ......... ......... ......... .......  ..... .....R$ 50,00

Mão e pé........... .......... ......... ........... .......... ......   ...R$ 15,00

Perfume..... .......... ........... ......... ......... .......  .. .......R$ 80,00

Pílula anticoncepcional. ......... ......... ...... ....................R$ 20,00

Ou seja, JOGANDO O VALOR BEM PARA BAIXO, gastamos, no barato, R$ 500,00 para sair com um Zé Ruela. Entendem porque eu bato o pé e digo que homem TEM QUE PAGAR O MOTEL? A gente gasta muito mais para sair com eles do que ele com a gente!

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Hoje eu queria ouvir exatamente isso de alguém...

Bem, no post abaixo eu declaro que tenho um lado "brega obscuro e escondido" que ninguém conhece...
Como especialmente hoje resolvi deixar a carência tomar conta, compartilho um pouco desse meu lado brega (gente, esse é o tipo de música que eu não curto muito)... Mas, de verdade, como eu queria alguém falando isso pra mim!!!

Ganhei meu primeiro selo!



Presente do Alex Costa, do O Blog pro Homem.
Muito obrigada, querido!
Eu adoro você!

Repassando o selo para:
O peso do preconceito: http://opesodopreconceito.blogspot.com/

Seguindo as orientações do Alex:
* Indicar sua postagem para esclarecimentos
* Comunicar os escolhidos com um comentário em seus blogs
* E incluir no seu post 7 coisas sobre você:

1- Adoro livros e filmes (os clássicos/ antigos são os melhores).
2- Inteligência é fundamental em qualquer relação!
3- Homem tem que ter pegada, na hora certa... ser sutil e romântico é essencial!
4- ODEIO GENTE HIPÓCRITA!
5- Não fumo.
6- Homem tem que ter cara de homem, jeito de homem, cheiro de homem (corpo peludo e barba por fazer, por favor... a barba tem grande utilidade quando o cara sabe usar...)
7- Tenho um lado brega completamente obscuro e escondido que ninguém ainda descobriu!



sexta-feira, 1 de abril de 2011

No final, o que vale é seu amor por você!



Tenho lido alguns post sobre preconceito e obesidade, principalmente dois que a Nana escreveu chamados Ter FATITUDE e O peso do DESCASO (http://www.opesodopreconceito.blogspot.com/)
Confesso que a princípio, o meu blog era destinado a moda plus size, dicas de esmaltes, cosméticos, looks e afins. Mas definitivamente, essa não sou eu. E hoje tive a certeza, lendo os post da Nana (adorei cada palavra!!!)
Hoje, me permito contar minha história pessoal, afim de levantar a reflexão de um problema que pode afetar muitas pessoas.
Eu não fui uma criança obesa. Me tornei obesa ao entrar na adolescência, aos 13 anos. Sofri todo o tipo de discriminação possível e imaginável e, não nego, isso teve conseqüências que perduram até hoje.
Ao longo da minha adolescência eu criei alguns mitos que hoje, aos 35 anos, estou conseguindo quebrá-los.
Sempre acreditei que mulher magra é mulher feliz, realizada, bem sucedida, desejada. Que mulher casada, com namorado, companheiro, tem garantida a felicidade eterna, amor, carinho, afeto.
Vocês devem se perguntar como cheguei a esse ponto, mas é muito difícil compreender a psique de alguém (ainda mais com uma mídia te massacrando diariamente e você sofrendo preconceito por ser gorda).
Depois que tive meu filho, não consegui emagrecer os 26 quilos que engordei na gravidez. Eu fiquei sete anos lutando contra o peso, até que decidi fazer uma gastroplastia. Eu estava com 134 quilos. Meus joelhos doíam, minhas costas, estava com apnéia, não conseguia brincar com meu filho, e minha higiene pessoal estava começando a ficar prejudicada.
A técnica usada foi a Banda Gástrica Ajustável e a cirurgia foi realizada no dia 14 de julho de 2008. A técnica é diferente das cirurgias convencionais, e eu consegui emagrecer 15 quilos, dos 35 que precisava.
O que desejo ressaltar aqui é que, mesmo com todos os problemas de saúde que a obesidade estava me causando (inclusive hipertensão e pré diabetes), eu fiz a cirurgia acreditando no fundo que todos os meus problemas seriam resolvidos. Todos, sem nenhuma distinção.
E não foi isso o que aconteceu...
O que quero dizer é que minha falta de amor próprio estava ali, dentro daquele corpo que estava emagrecendo aos poucos. Que minha falta de coragem para enfrentar meus medos continuavam ali, que os erros do meu passado mal resolvido estavam lá, que as cicatrizes do preconceito sofrido eram visíveis dentro de mim. E que um anel no estômago e, conseqüentemente, o emagrecimento, não estavam resolvendo nada disso.
A mente estava doente, o coração doente, precisando se curar, se conhecer e se amar.
Não adianta sermos gordos, magros, negros, asiáticos, homossexuais, cadeirantes ou portadores de necessidades especiais. Nosso amor por nós mesmos tem que ser maior. Não um amor narcisista, capaz de oprimir ou humilhar o outro. Mas aquele amor onde você reconhece suas capacidades, suas virtudes, seus defeitos, tira do medo a coragem para superar uma dificuldade, erra mas corrige o erro, vence e compartilha a alegria com você mesmo e com as pessoas a sua volta.
Eu emagreci apenas 15 quilos daquilo que foi proposto porque não sabia me amar. O corpo respondeu a uma intervenção cirúrgica, mas eu não me amei para continuar o processo, porque não compreendia que o que me faltava era me amar!
Depois de dois anos de cirurgia, eu voltei a emagrecer. De 24 de fevereiro para hoje, 1º de abril (e gente, NÃO É MENTIRA!), eu emagreci 6 quilos, sem dieta, sem atividade física, sem remédios.
Sabem como?!
Voltando a dirigir. Vencendo o pavor que eu tinha de dirigir um carro.
Eu tomei coragem depois de 11 anos, renovei minha carta, fiz aulas de reciclagem e comprei um carro! Venci meu medo as custas de muitas lágrimas, muita tremedeira, muito suor nas plantas dos pés e palmas das mãos. Mas eu percebi que era capaz, e era muito mais do que eu imaginava ser.
Podemos colocar o esmalte que for, pintar o cabelo, colocar o look mais fashion, sapatos chiquérrimos, gloss e maquiagem...
É o coração e nosso amor por nós mesmos que, no final, faz a diferença.

terça-feira, 29 de março de 2011

Cadê o Paparazzo da gordinha?


Não venho discutir ou levantar debate sobre a qualidade do programa citado, mesmo porque não me vejo intimidada em dizer que Big Brother, sem sombra de dúvida, é um verdadeiro lixo. O post, no momento, não tem a intenção de levantar essa questão.
Meu questionamento é: porque a maior parte das moças participantes (não me perguntem o nome de todas, impossível guardar e também não faço a mínima questão), fizeram as famosas fotos do site Paparazzo, e a tal moça gordinha, que atende pelo nome de Paulinha, não o fez?
Opinem!!!

quarta-feira, 23 de março de 2011

Gente que pensa! ALEX COSTA em entrevista!

Acessando alguns blogs com a temática "plus size", encontrei o blog do Alex, se não me engano, no Menina Cajuína. Comecei a ler os posts destinados aos homens em geral e fiquei espantadíssima com a capacidade suprema desse homem abordar temas importantes de maneira franca, direta e, principalmente, sem hipocrisia.
Depois de muito insistir, ele me adicionou no msn (por que você demorou para me adicionar?). Então, depois de muita conversa, troca de informações, conselhos pessoais, surgiu a ideia de entrevistar esse moreno que vai diretamente "na veia" , criando polêmicas e falando a verdade, doa a quem doer!








1 – Quem é Alex Costa?
Um homem de 40 anos, designer gráfico free-lancer, e que tem um blog, chamado "O Blog pro Homem", mas quem acessa em 90%, são mulheres.

2 - Quando você teve a idéia de criar um blog?
Em 2001, quando trampava numa agência. Era um blog com idéias e pensamentos cristãos. Era o "boom" da net no Brasil, muito diferente do que é hoje, não tinham redes sociais, tudo era mais lento. Pra você ter uma idéia, ter gif animado em um site, era o "must". O blog acabou porque eu não tinha tempo pra ficar atualizando, e não tinhamos recursos disponíveis, então, era "estático" (nem imagens tinha).

3 – É você mesmo que escreve ou tem mais alguém que o auxilia?
Ao contrário de alguns blog similares por aí, só eu que escrevo. Não se trata de um personagem, amo mesmo mulheres gordas, gordinhas e gordonas. Mas como já escrevi lá, não é toda e qualquer gordinha que eu curto, não. Manguaceiras, relaxadas, vulgares, convencidas, prepotentes e exibicionistas não fazem parte das minhas escolhas.

4 – De onde vem a inspiração para os seus textos?
Leio muito, acesso direto a internet, já que trampo com isso diariamente...então, estou sempre ligado à atualidades. Mas confesso que muita inspiração vem da Revista Nova da Abril, Claudia e afins. Muitos dos textos do meu blog já estão prontos há uma década, porque eu fazia um fanzine em 2000, com esses mesmos ensaios. O engraçado é que eles ainda continuam atuais.

5 – O que você entende por MODA?
Moda é a tendência atual de consumo das pessoas. Pode ser brega ou chique, dependendo da visão de cada um. Eu não sigo moda, eu faço a minha moda. Não gosto mais de calça jeans, estou acostumado a usar bermuda e amo isso. Gosto também de roupas camufladas, meião de jogador de futebol, as clássicas t-shirts da Hering.

6 – Podemos dizer que o movimento “plus size” virou moda?
Olha, Raquel, eu acho que sim, e isso é uma faca de dois gumes. É bom porque você sabe o preconceito que existe sobre as pessoas gordas (prefiro gordo do que obeso); então, é maravilhoso poder ver que as gordinhas também podem e devem sim senhor, serem valorizadas, e terem grifes que pensam nelas! É lindo isso. Existem roupas maravilhosas feitas exclusivamente pra esse tipo de público, eu amo ver uma mulher gordinha elegante...acho lindo. Agora é ruim porque eu acho que tá tendo um excesso disso nos blogs que vejo por aí e nos quais me desliguei, porque de que me interessa seguir um blog de "looks"? Look daqui, look dali..e haja saco. O ruim, é quando SÓ fica nisso...nada contra looks, pelo contrário, é legal, legal mostrar que gordinha também pode. O que enche o saco é um blog que só posta isso. Não tem mais assunto, não? É só unhas, sapatos, necessaire, batom. Só isso? Pose de lado (ou sempre a mesma pose), mãozinha pra cá , pra lá. Só isso não valoriza uma mulher, não. Acho que deveriam também, escrever mensagens positivas, de incentivo às gordinhas, às mulheres que estão acima do peso e que estão deprimidas com isso.

7 – Você declara seu amor às gordinhas, mas tem unanimidade delas?
Não, possuo algumas "desafetas" por aí. Acontece o seguinte. Não sou perfeito e ninguém, o é. Algumas se acham perfeitas, mas se contradizem. "Ah, odeio rótulos" e coloca "gordinha, gg, fat no título de seu blog ou assina como tal. É um rótulo ou não é? Então, não diga que "é contra" rótulos. Aí, você fala isso e elas ficam bravas. Não assumem. Outras, confundem julgamento com opinião. E haja saco pra ficar explicando. E quando as mesmas vêem que você consegue explicar, aí, ficam, fulas e passam a te ignorar, apesar de saberem que você, está correto. Outras, pela ignorância e preguiça de clicarem em cima do meu nome nessas postagens e verem quem é aquele cara ali, quando posto em blogs alheios, já me rotulam de preconceituoso, ahahaha. Eu, que amo o tipo físico delas, preconceituoso. É o fim.

8 – O que tira você realmente do sério?
Ignorantes sobre todas as coisas, todos nós somos. Mas burros? Ah, só quem quer. Pessoas burras me tiram do sério e também mentirosas. Mas eu descubro. Pessoas mentirosas não têm a minha confiança. Nem ela acredita nela. Mulheres que vêm me perguntar coisas que estão explícitas no Orkut, Facebook e no meu Blog.
Você gosta de gordinhas? Qual sua altura? O que você gosta de ouvir? É de São Paulo? Preguiça é insuportável.

9 – Uma vida estável, mulher, filhos, emprego fixo, ou aventura e viagens?
Pode-se ter tudo isso junto.

10 - Que tipo de carícia ou atitude “faz aquecer” esse corpo moreno?
Curto beijo e carícias no cangote, rosto com rosto de ladinho, beijocas...me deixam "em ponto de bala". Ver e sentir que a mulher que está comigo, me deseja. É muito bom!

11 – Quando está com uma mulher, o que mais gosta de fazer?
Depende aonde estamos. Na minha casa? Sexo, jantar e almoçar juntos (acho maravilhoso), assistirmos grudadinhos um filme na minha cama. Não necessariamente nessa ordem, ehehe. Na rua? Gosto de ficar em picos de comes e bebes, a gente conversa, se beija, se curte. Não bebo nada alcoólico, então mulheres que bebem, estão fora daquilo que quero. Também não quero pegar baba de cerveja (que odeio). É minha escolha hoje.

12 – Mulher inteligente ou bonita? (NÃO VALE RESPONDER OS DOIS)
Beleza é relativo. O que é bonito pra mim, pode não ser pra um monte de gente. Mas veja a situação: Estou na rua e vejo uma moça que me atrai. A primeira coisa que olho é o rosto (ou a bunda se ela estiver de costas, rs). Como vou saber se ela é inteligente? Só trocando alguma ideía com ela.

13 – Magra e inteligente ou BBW e burra?
Magra e inteligente. Depois a gente engorda ela, ahahahaha

14 – Existe amor a primeira vista? Por que?
Claro! É quando a coisa faz "tcham", parece que se encaixa perfeitamente. Já aconteceu comigo (1996, 2002, 2006 e 2010).

15 – Você acha legal a mulher ir para a cama no primeiro encontro?
Não há nada de mal nisso. Se o cara é legal, bonito, atraente, ela sentiu confiança, que mal há? Nenhum... Eu moro sozinho. E nem sempre isso acontece comigo quando por ventura, a gente marca um encontro aqui perto de casa. Mas geralmente, acontece. rs. Nós dois ficaremos excitados,e ela vai pensar..."hmmmm ele mora perto...to molhadinha....ele tá excitado...ah...".

15 – O que é uma mulher vulgar para você?
Mulher que precisa usar decotão pra todo mundo ver que ela tem seios grandes e ou enormes. Mulher que confunde ser sensual com ser vulgar, falando palavrões a lá vonté, posando com dedinho na boca em fotos esdrúxulas por aí e se achando "sékissi". Tem também as sem-noção, que falam alto em público e não estão brigando, nem fazendo uma oratória, aquelas que saem de barriga de fora, com as banhas caindo...eu amo algumas banhas, mas não mulher que as mostram na rua, com camisetas da irmã de 10 anos.

17 – O que uma mulher precisa fazer (ou ser) para te conquistar
1) Ter bom humor
2) Companheira
3) Se interessar pela minha vida
4) Forte e independente
5) Gostar de si mesma
6) Ter auto controle (não dá showzinho)
7) Não ser ignorantona
8) Ser inteligente, ter papo, assuntos!!!! (o que mais vejo no MSN é mulher que diz não ter assunto... absurdo!)


18- Você responde a todas as perguntas do Formspring?
99,9% delas. Sempre tem uns e umas nó-cegas por aí que vem com cavalices, afirmações sem sentido, sem coerência, totalmente vazias. Faz parte. Não me dou o trabalho de responder ou retrucar lixo.

19- O que te excita sexualmente?
Dobrinhas, coxas, bundona (amo morder), seios (adoro chupar e chupar, sugar, passar a língua). De quatro, você não aguenta. Poder ver aquela bundona enorme indo e vindo, é muito excitante...ao extremo. Ela por cima, eu deitado, também, é duro não gozar. Não dá. A penetração é profunda, e ver a parceira se contorcendo, gozando, suando, gemendo e ao mesmo tempo você a mamando, é excepcional. Tenho mãos grandes, e as mulheres parecem ter uma espécie de fetiche nisso.

20 - Vc se acha "o conselheiro"?
Não, Apenas tenho cacife pra falar e escrever sobre algumas coisas que eu domino. Já cometi erros e excessos na vida. Alguém é perfeito? Aprendi com eles e sempre penso duas vezes antes de tomar decisões. Tem algumas coisas ali no blog que às vezes eu posso fazer sem querer...sou humano...e quando eu escrevo, eu reviso o texto. O que posto, eu pratico. E se errei, peço desculpas, me retrato. Não sou sem-noção, convencido, hipócrita, desonesto e mentiroso. Sou cristão, e mesmo se não fosse, são adjetivos que não quero ter. E não tenho, não.

terça-feira, 22 de março de 2011

Ninguém ia perceber...


Ataques a Líbia a parte, Barak Obama, se não fosse considerado o homem mais poderoso da Terra (tenho minhas dúvidas), passaria desapercebido no Brasil FÁCIL!!!!!!
E por que?
Se ele morasse na Cidade de Deus, Rocinha, Canta Galo, Vidigal, Morro da Mangueira, ele se destacaria no meio da multidão???
Claro que não. E não estou aqui abordando nem exaltando questões políticas, mas é muito interessante e intrigante ver um país como os EUA, que SEMPRE teve uma cultura segregadora (haja visto o bairro do Bronx) ter um presidente negro.

sábado, 19 de março de 2011

Frase do dia...

Ontem conversando com um amigo muito querido, ouvi uma frase que começou a fazer diferença para mim e a pensar que é necessário que os "os mortos enterrem seus mortos".
"TEM GENTE QUE AINDA SE AFOGA NOS PINGOS DA CHUVA"...
Até quando eu mesma vou deixar de fazer a diferença na minha própria vida?

quinta-feira, 3 de março de 2011

Eu dei um tempo

É verdade!
Eu dei um tempo em escrever no blog.
Andei pesquisando em outros blogs diversos assuntos, temas e estilos.
Amei uns (Alex é demais!), repensei outros (não sei, estou repensando essa coisa de "moda", "moda", "moda").
Acho que tenho muito mais coisas para escrever, mas ainda estou buscando dentro de mim o que tenho a dizer.
Mas estou voltando a ativa!
Beijos pra vocês!!!
PS: Alex, muito obrigada por "me seguir"! Eu realmente não esperava!!! Bjos no coração!!!

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Falta de educação!!!

Estou em Campinas nesse momento, na casa de uma tia muito legal, que eu amo muito.
Sai de Araraquara no começo da tarde e, para chegar até o Terminal Rodoviário, precisei pegar um taxi.
É aí que começa a minha indignação.
Uma chuva que não parava mais, chamei o taxi, já que meu filho veio comigo. Procurei reduzir ao máximo a bagagem para não ter problemas (e porque vou passar somente 3 dias) na hora de embarcar na ida e na volta.
O que me deixou extremamente irritata foi a falta de educação do taxista que, nem ao menos teve a capacidade de abrir a porta para eu colocar as duas mochilas que levava como bagagem.
Depois, ao sentar na poltrona do ônibus, o senhor do banco da frente, muito sem educação, deita completamente o banco, sem ao menos perguntar se eu ficaria muito espremida (tenho 1,75 de altura, tipo mulherão). Coitado, viajou com dois joelhos nas costas!!!
Chegando em Campinas, peguei outro táxi. E não é que o taxista novamente esqueceu de abrir o porta malas do carro????
Será que isso é alguma falha genética que acompanha todos os profissionais taxistas do mundo?!
Com a chuva que estava, nem sair do carro o taxista saiu para ajudar a colocar as malas no banco traseiro!!!
Estou pagando por um serviço, acho que tenho o direito de querer qualidade por ele!!!
Isso sem contar a falta de educação com vaga de idosos (quantas vezes já vi em shopping pessas jovens estacionando em vagas para idosos?).
Existe rampa de acesso para deficientes em todas as calçadas? Nos cinemas e teatros, nas escolas?
E grávidas e  metrôs e coletivos?!
Gente, desculpa.
Educação e cidadania andam de mãos dadas!
Vamos exigir que os direitos sejam cumpridos e cumprir com o que nos cabe!
Bjocas

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

A gente reconhece um romântico desde o útero!!!

Gente

Vejam esse vídeo!
Minha mãe mandou hoje para mim, e eu não podia ficar sem dividí-lo com vocês!!!

video

Vamos combinar: rosas sempre agradam!!!